Americanas

Interpretação de Estudos Disciplinares - (ED) Haiti



 No início de 2010, um forte terremoto atingiu o Haiti, país da América Central, causando milhares de mortes e deixando grande parte da população sem as mínimas condições de vida digna.
Considere os dados abaixo sobre esse país, o trecho da letra da música de Caetano Veloso e Gilberto Gil e as afirmações que seguem.

• Idioma: francês e crioulo (oficiais).
• Religião: cristianismo 92,6% (católicos 68,5%, protestantes 24,1%), outras 7,4% (1995)
• População: 8,2 milhões (2000), sendo 96% afro-americanos e eurafricanos, 3% europeus meridionais e 1% outros.
• Densidade populacional: 299,27 hab./km2.
• Percentual de população urbana: 34% (1998).
• Percentual de população rural: 66% (1998).
• Taxa percentual de crescimento demográfico: 1,7% ao ano (1995-2000).
• Taxa de fecundidade: 4,38 filhos por mulher (1995-2000).
• Expectativa de vida M/F: 51/56 anos (1995-2000).
• Taxa de mortalidade infantil: 68 por mil nascimentos (1995-2000).
• Percentual de analfabetismo: 51,4% (2000).
• IDH (0-1): 0,440 (1998).
Disponível em http://www.portalbrasil.net/americas_haiti.htm>. Acesso em 23/04/2010.

Haiti
Caetano Veloso
Quando você for convidado pra subir no adro
Da fundação casa de Jorge Amado
Pra ver do alto a fila de soldados, quase todos pretos
Dando porrada na nuca de malandros pretos
De ladrões mulatos e outros quase brancos
Tratados como pretos
Só pra mostrar aos outros quase pretos
(E são quase todos pretos)
E aos quase brancos pobres como pretos
Como é que pretos, pobres e mulatos
E quase brancos quase pretos de tão pobres são tratados
E não importa se os olhos do mundo inteiro
Possam estar por um momento voltados para o largo
Onde os escravos eram castigados
E hoje um batuque um batuque
Com a pureza de meninos uniformizados de escola secundária
Em dia de parada
E a grandeza épica de um povo em formação
Nos atrai, nos deslumbra e estimula
Não importa nada:
Num o traço do sobrado
Nem a lente do fantástico,
Nem o disco de Paul Simon
Ninguém, ninguém é cidadão
Se você for a festa do pelô, e se você não for
Pense no Haiti, reze pelo Haiti
O Haiti é aqui
O Haiti não é aqui

I. De acordo com os dados apresentados, estima-se que haja mais de 4 milhões de analfabetos no Haiti.
II. A letra da música é incoerente, pois fala da realidade brasileira, que nada tem em comum com a haitiana.
III. A letra da música menciona a questão do racismo presente no nosso país, afirmando que temos aqui a mesma proporção de negros na população que o Haiti e é isso que nos aproxima.
Está correto apenas o que se afirma em a) I. b) II. c) III. d) I e II e) I e III.


Resposta - Correta A) I
Alternativa I - é verdadeira, pois, de acordo com o texto o Percentual de analfabetismo: 51,4% (2000) e População: 8,2 milhões (2000). Estima-se então 4 milhões de analfabetos.

Alternativa II -
é Falsa porque o Haiti e o Brasil tem realidades parecidas com violência, racismo, exclusão de pretos e pobres ( discriminação), e são países felizes tem percussão, festas e uma alegria que persiste apesar de todas as mazelas.

Afirmativa III - é falsa . O Haiti e o Brasil têm uma história de racismo que vem da época da escravidão, trecho que exemplifica
Dando porrada na nuca de malandros pretos
De ladrões mulatos /E outros quase brancos /Tratados como pretos /Só pra mostrar aos outros quase pretos / (E são quase todos pretos (pretos batendo em pretos), porém nossa população não tem a mesma proporção do Haiti 

 



Links relacionados

Estudos disciplinares - Janelas quebradas

Interpretação ( ED ) – Rubens Fonseca – Meu pai era um homem bonito...

Resolvendo ( ED ) – Para participar de um jogo, nove pessoas......

Interprretação ( ED ) O quadro O grito e quadro Homer Simpsons

 Interpretação ( ED ) - Pergunta do Relógio cuco


Link de parceiros.